Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Coronel Nóbrega assume o comando do Ciop


Início do conteúdo da página
Notícias Gerais

Coronel Nóbrega assume o comando do Ciop

  • Publicado: Terça, 13 de Outubro de 2020, 16h02
  • Última atualização em Terça, 13 de Outubro de 2020, 18h18
imagem sem descrição.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Pará (Segup) nomeia novo diretor para o Centro Integrado de Operações (Ciop), o coronel PM Francisco Gilvan Lopes da Nóbrega Júnior. O gestor reuniu-se, na sexta-feira, 9, com o ex-diretor do Centro, coronel PM Luiz Carlos Rayol de Oliveira, que foi para a reserva remunerada (aposentadoria), onde fizeram a transição do serviço e de projetos. Ainda, o oficial se reuniu com coordenadores, assessores e gerentes, para apresentação da equipe e condução da sua linha de trabalho, especialmente com foco na Operação Círio 2020.

O novo gestor, além de despachar suas propostas com a equipe, também conheceu as instalações da sede do Centro. A importância de se trabalhar em equipe integradamente e de manter um ambiente de trabalho sadio e responsável são metas para o diretor.  “Viemos para somar. Nossa meta é qualificar cada vez mais nossos colaboradores, organizar ações estratégicas e integradas com os órgãos de segurança pública, para juntos apresentarmos um trabalho efetivo em prol da população paraense”, frisou o coronel.

Ainda, o comandante apontou a relevância do serviço do Ciop para a população e do necessário empenho de todos para que os resultados sejam positivos e constantes. Entre as metas da nova gestão, destacam-se: “seguir com o lançamento do novo prédio do Ciop, promover projetos de conscientização e prevenção de ocorrências que perturbam os cidadãos, além de buscar acrescentar sempre mais no serviço por meio dos Núcleos Integrados de Operações (Niop) no interior do Estado”, afirma o dirigente.

 

SOBRE O NOVO DIRETOR

O coronel PM Francisco Gilvan Lopes da Nóbrega Júnior, 46 anos, nascido na capital paraense, é bacharel em Direito, pela Universidade da Amazônia (UNAMA), tem Curso Superior de Polícia pelo Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP). Possui especialização lato sensu em Gestão Estratégica e Defesa Social e também em Gerenciamento de Crise pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP). O novo diretor do Ciop tem vários cursos ligados à segurança pública, entre eles o Curso de Força Tática pela PMPA e PMESP e o curso de Segurança de Autoridade pela PMPA.

Coronel Nóbrega tem um pouco mais de 26 anos de serviço efetivo na polícia militar, com experiência tanto operacional quanto em gestão. Já trabalhou em comandos da PM no interior do Estado, em Breves, Portel, Soure e Salvaterra. Também, tem atuação na capital, onde já serviu na Companhia Rádio Patrulha, no Comando de Policiamento da Capital (CPC), no 2º Batalhão da PM/CPC, no Canil do Comando de Missões Especiais (CME), na Diretoria Geral de Administração da PMPA no Quartel do Comando Geral da PM (QCG), na Corregedoria Geral e no Comando de Policiamento Regional XIII, em São Félix do Xingu.

O gestor já recebeu algumas condecorações ao longo de sua atuação profissional, como: Láurea do Mérito Pessoal, Medalhas de 10 e 20 anos de Bons Serviços, Medalha Tiradentes, Medalha Coronel Fontoura e Medalha de 200 anos da PMPA.

Seus últimos trabalhos foram como gestor, sendo que foi diretor da Central de Triagem de São Brás, diretor do Centro de Recuperação “Coronel Anastácio das Neves”, diretor Administrativo Penitenciário na antiga SUSIPE, e também já foi presidente da Comissão de Corregedoria e comandou o Policiamento Regional IX, em Abaetetuba. Em outubro de 2020, coronel Nóbrega assumiu a direção do Ciop 190, onde tem vários objetivos e metas para proporcionar um serviço cada vez melhor à população.

 

SOBRE O CIOp

A missão desse Centro é mediar a comunicação entre o cidadão e os órgãos de segurança pública do Pará (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Detran, Seap e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves), possibilitando o registro de ocorrências de urgência e emergência na área de segurança pública, permitindo o despacho oportuno de guarnições com o objetivo de promover um atendimento estratégico na RMB.

Texto e fotos: Edenice Pereira (Ascom CIOp)

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página